Sábado, 25 de Setembro de 2021 13:04
82 9996921076
Dólar comercial R$ 5,33 0%
Euro R$ 6,25 -0.001%
Peso Argentino R$ 0,05 +0.049%
Bitcoin R$ 268.773,25 +2.269%
Bovespa 113.282,67 pontos -0.69%
Política Nacional

Após ser cobrado a manter ataques ao STF, Bolsonaro pede para seguidores se acalmarem

O presidente disse, sem cita nomes, que cobraram um posicionamento agressivo dele sobre as declarações do ministro Luiz Fux

10/09/2021 14h10 Atualizada há 2 semanas
Por: Roberto Gonçalves Fonte: Uol
Após ser cobrado a manter ataques ao STF, Bolsonaro pede para seguidores se acalmarem

 

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse, na noite desta quinta-feira (9), que foi cobrado a manter os ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF), ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e rebater as declarações feitas pelo ministro Luiz Fux, presidente do STF. Na tarde da quarta-feira (8), um dia antes, Fux reagiu às falas proferidas por Bolsonaro durante os atos de 7 de setembro, concluindo que a corte não fechará e nem tolerará ameaças.

Na mesma fala dessa quinta, o presidente também minimizou as críticas que recebeu de apoiadores, após carta divulgada na tarde do mesmo dia, em que adotou um tom mais moderado e diz nunca ter tido a intenção de 'agredir' qualquer um dos Poderes, concluindo ao pedir calma para seus seguidores.

"Queriam que eu respondesse o presidente do Supremo, Fux, que fez uma nota dura. Também usou da palavra o Arthur Lira [PP-AL], [presidente] da Câmara, o Augusto Aras, nosso procurador-geral da República. Alguns do meu lado aqui vieram até com o discurso pronto: 'Tem que reagir, tem que bater'. Calma, amanhã a gente fala, deixa acalmar para amanhã", disse o presidente, durante sua live semanal.

Bolsonaro também citou uma queda de 2% no dólar comercial e uma alta de 1,72% registrada no Ibovespa após a divulgação da carta, que redigiu com ajuda do ex-presidente Michel Temer.

"Nós temos que dar exemplo aqui em Brasília. Por mais que eu ache que você está fazendo a coisa errada, dá um tempo, deixa acalmar um pouquinho. Comecei a preparar uma nota... Telefonei ontem [quarta-feira] à noite para o Michel Temer, ele veio a Brasília, por dois momentos conversou comigo aqui, pouco mais de uma hora. Ele colaborou com algumas coisas na nota, eu concordei e publiquei. Não tem nada de mais ali.", conclui Bolsonaro.

 

Foto: Janine Moraes/Agência Câmara

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (26/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Segunda (27/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias