Sábado, 25 de Setembro de 2021 12:43
82 9996921076
Dólar comercial R$ 5,33 0%
Euro R$ 6,25 -0.001%
Peso Argentino R$ 0,05 +0.049%
Bitcoin R$ 268.773,25 +2.269%
Bovespa 113.282,67 pontos -0.69%
Política Nacional

Aliado de Bolsonaro, Arthur Lira fica calado e sumido durante atos em favor do presidente

Presidente do Congresso deve avaliar se, politicamente, ainda vale a pena seguir de mãos dadas com o governo

08/09/2021 12h04 Atualizada há 2 semanas
Por: Roberto Gonçalves Fonte: É assim
Aliado de Bolsonaro, Arthur Lira fica calado e sumido durante atos em favor do presidente

Líder do centrão, o deputado federal Arthur Lira (PP-AL), passou o feriadão da Independência em sua casa, em Maceió. Dando uma de sumido e sem se manifestar de forma oficial, ele não abriu o bico nem mesmo no Twitter para falar sobre os delírios golpistas de seu presidente, Jair Bolsonaro.

Arthur Lira foi eleito presidente da Câmera graças a uma intensa participação do governo Bolsonaro no pleito. O presidente Jair, ministros e aliados garantiram mundos e fundos para colocar um aliado presidindo o Congresso e não repetir o que aconteceu com Rodrigo Maia (DEM-RJ) – que hoje, abertamente, chama Bolsonaro de gay.

Desde então, Lira trabalhou para aprovar pautas governamentais, por mais espinhosas que elas fossem, foi aos poucos colocando seus aliados em diversos cargos, principalmente à frente de ministérios e, mais importante, se tornou um exímio engavetador de impeachments.

Leia mais: Outdoors pedem que Arthur Lira faça análise do impeachment
Arthur Lira articula para ser (ou se manter) primeiro-ministro do Brasil

Lira não é idiota: ele e muitos outros que embarcaram no governo Bolsonaro e ainda não foram expurgados (como Hasselman, Moro, Santos Cruz, Doria, Witzel ou Bebianno) não estão lá exatamente por amor ao presidente e pelos ideais de seu governo. Óbvio.

Tirando o gado eleitoral, tios de Zap e fanáticos eventuais, quem ainda apoia Bolsonaro o faz exclusivamente por interesses próprios, em busca de maior poder e dinheiro.

E é exatamente nesse ponto que a coisa complica: os ratos estão começando a abandonar o navio assim que o fator econômico mostrou complicações. Agora, fazer parte do governo parece cada vez mais ser uma má ideia.

Enquanto que o senador e ex-presidente Fernando Collor (PROS-AL) chegou a vestir a camisa e ficar do lado do presidente durante os atos em Brasília, o também alagoano Arthur Lira fingiu que não tinha nada a ver com isso. Os presidente dos outros poderes, Rodrigo Pacheco do senado e Luiz Fux do STF, se manifestavam abertamente e prometeram reagir contra o presidente. Lira ficou caladinho. Ponderando?

Lauro Jardim, em sua coluna no O Globo, ouviu de pessoas próximas a Lira que ele ficou aliviado com o discurso presidencial em Brasília, mas teria demonstrado preocupação com as palavras de Jair em São Paulo.

Interlocutores afirmaram que, Arthur Lira, prontamente, ficou de se reunir com aliados e autoridades, botando pela primeira vez a dúvida de proceder ou não nesta relação com Bolsonaro.

Lira teria ficado irritado com Bolsonaro insistindo em falar de fraude nas urnas eletrônicas, afinal lhe fora prometido que o assunto estaria encerrado. Falou ainda em “bravata” sobre a reunião do Conselho da República.

Pelo visto, o líder do centrão precisa fazer alguns cálculos políticos e financeiros: como Bolsonaro negociou de todas as formas com o Congresso, seja comprando votos ou vendendo ministérios, o presidente do Congresso deve avaliar se ainda vale a pena continuar neste casamento hétero com Jair.

Leia mais: Arthur Lira sela “casal hétero” com Bolsonaro ao críticar CPI e impeachment
Arthur Lira defende Bolsonaro, rejeita impeachment e critica CPI da Pandemia

Nunca foi pelo Brasil. Pandemia, inflação, crises social, climática ou energética? Que nada, é do umbigo mesmo: Lira vai é avaliar seu capital político para ver se tira da gaveta a centena de impeachments que tem contra Bolsonaro ou ao menos passar a se descolar da imagem do Governo Federal

Collor vai continuar dormindo com o genocídio. Lira ainda não se decidiu se vai continuar onde está, atolado até o pescoço de cloroquina, acusações de corrupção e muito estrume de gado. Ou se vai começar a colocar o corpo para fora para fingir que nunca fez parte disso. Mas a gente sabe vai saber quem esteve com Bolsonaro. Isso não dá pra esquecer.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (26/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Segunda (27/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias