Terça, 13 de Abril de 2021
82 996142974
Economia Arapiraca

Comerciantes de Arapiraca querem que o poder público reveja fechamento nas segundas-feiras

O presidente Sindicato do Comércio Varejista de Arapiraca (Sindilojas Arapiraca), Wilton Malta, concedeu entrevista à rádio 91.5 FM na manhã desta segunda-feira (22/03)

22/03/2021 10h25
32
Por: Roberto Gonçalves Fonte: NN1
Comerciantes de Arapiraca querem que o poder público reveja fechamento nas segundas-feiras

O comércio dito não essencial está fechado em Alagoas nesta segunda-feira (22/03), seguindo o novo decreto que coloca todo o Estado na fase vermelha do plano de distanciamento controlado, e é válido até o dia 01 de março. Em Arapiraca, todas as segundas-feiras acontece a tradicional Feira Livre, que foi mantida, mesmo com o comércio fechado. Dessa forma, os comerciantes reivindicam que o poder público reveja o fechamento nas segundas-feiras, uma vez que o dia da Feira movimenta o comércio local.

O presidente Sindicato do Comércio Varejista de Arapiraca (Sindilojas Arapiraca), Wilton Malta, concedeu entrevista à rádio 91.5 FM na manhã desta segunda-feira (22/03), e falou sobre as reivindicações dos lojistas.

“A categoria tem reclamado bastante, isso porque hoje é um dia de Feira, tradicional em Arapiraca, e claro que é um dia bem movimentado no comércio local. A proibição do decreto para o comércio não essencial não funcionar dia de hoje, nos pegou de surpresa, o sábado e o domingo tudo bem, mas uma segunda-feira traz muita preocupação, temos que conversar com as autoridades para a gente rever essa questão”, explica Wilton Malta.

O presidente informou que a categoria tem uma reunião marcada com prefeito Luciano Barbosa ainda nesta segunda-feira (22/03), e reforçou que o comércio não causa aglomeração. “Hoje vamos expor para o prefeito as necessidades e problemas que o comércio atravessa, não acredito que nós somos causadores de aglomerações, até porque o comércio não está tendo uma movimentação muito grande, e esperamos que isso seja revisto.”.

Wilton Malta também indaga que algumas lojas que “não são tão necessárias” estão abertas, e fala que “os bancos tem aglomeração, a caixa econômica pode aglomerar?”.

Para Malta o comércio permanecer aberto não é o problema da pandemia. “Não vai ter aglomeração nas nossas lojas que estão espalhadas e com movimento fraco, é impossível ter aglomeração nas lojas do comércio. Então seria ótimo que todos nós pudéssemos abrir, não só na segunda, mas como qualquer outro dia útil”, finalizou.

Ele1 - Criar site de notícias