Domingo, 28 de Fevereiro de 2021
82 996142974
Saúde Covid-19

Duas pessoas são detectadas com a nova variante brasileira do coronavírus em Alagoas

A nova variante preocupa as autoridades por ser considera mais transmissível que outras cepas

18/02/2021 09h09
86
Por: Roberto Gonçalves Fonte: Redação
Duas pessoas são detectadas com a nova variante brasileira do coronavírus em Alagoas

Alagoas identificou duas pessoas contaminadas com a nova variante do coronavírus originária do Estado do Amazonas. Trata-se de duas mulheres, uma delas do município de Viçosa que viajou para Manaus, e outra de Anadia, sem histórico de viagem ou contato com alguém vindo do Amazonas.

O secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, concede entrevista à imprensa às 11h30 desta quinta-feira (18/02) para apresentar informações sobre a nova variante do Sars-Cov2 (P1). A nova variante preocupa as autoridades por ser considera mais transmissível que outras cepas.

Alagoas recebeu a confirmação dos casos na terça-feira (16/02), após o laboratório de referência nacional (Laboratório de Viroses Respiratórias e Sarampo, da FIOCRUZ-RJ) responder a demanda da Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas, originada no LACEN e CIEVS, com a confirmação da identificação da nova variante P1 em 02 (dois) residentes de Alagoas.

De acordo com uma Nota Informativa SUVISA nº 07/2021, da Sesau, emitida nesta quinta feira (17/02), o primeiro caso é de uma mulher, de 36 anos, residente do município de Viçosa, com história de viagem para Manaus em 22/01/2021, onde permaneceu por 04 (quatro) dias. Neste período teve contato com familiares com quadro gripal, entretanto sem confirmação laboratorial para COVID-19. No dia 25/01 apresentou dispneia e tosse. Retornou para Alagoas em 26/01. Em 29/01 a coordenação de vigilância epidemiológica de Viçosa informou quanto à suspeita clínica do caso, sendo realizada coleta para pesquisa de SARS-CoV-2 por RT-PCR, ocasião em que se confirmou a infecção pelo novo coronavírus. Foi orientado o isolamento domiciliar do caso e de seu contato. A investigação epidemiológica evidencia se tratar de caso alóctone, que é um caso oriundo do mesmo local onde ocorreu a doença, ou seja, importado de uma outra localidade onde ocorreu a doença.

Já no segundo caso, a investigação epidemiológica indica se tratar de caso autóctone, o nome que se dá para uma doença adquirida na zona da residência do enfermo. Trata-se de uma mulher, de 64 anos, residente do município de Anadia, sem história de viagem ou contato com alguém vindo do Amazonas ou qualquer outra Unidade da Federação. Teve início dos sintomas em 19/01/2021, apresentando tosse, coriza, mialgia e moleza. No dia 25/01 realizou-se a coleta para pesquisa de SARS-CoV-2 por RT-PCR, que confirmou a infecção.

O envio de amostra e a investigação relativa ao Caso 1 atende ao critério de indivíduo que transitou por território onde a nova variante circula. O Caso 2 segue o protocolo de envio de amostras positivas aleatórias, a fim de verificar a introdução/circulação de novas variantes no estado.

Recomendações

A nota também afirma que diante da investigação epidemiológica, evidencia-se a circulação em Alagoas da variante P1. Tal variante é derivada de uma das variantes predominantes no país, a B.1.1.28, no entanto, essa nova linhagem contém uma composição única de mutações, que ocorrem principalmente na proteína Spike, responsável pela entrada do vírus nas células humanas.

Evidências apontam que esta nova variante possui maior transmissibilidade, ou seja, maior capacidade de disseminação, sem, contudo estar associada a quadros clínicos mais graves que sua variante de origem.

Assim, é altamente recomendável a adoção do uso obrigatório de máscara em ambientes públicos; manutenção da etiqueta social; higienização adequada e frequente das mãos; e ações que visem e promovam o distanciamento social.

A nota salienta ainda que tais medidas se fazem mais necessárias neste momento, devido à iminente entrada na sazonalidade de doenças respiratórias em nosso meio, período em que sabidamente aumenta a ocorrência de diversas doenças respiratórias, acrescentando-se agora, a COVID-19, situação que pode ser agravada com a circulação da P1.

Anúncio
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (01/03)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Terça (02/03)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias