Terça, 20 de Outubro de 2020
82 996142974
Política Palmeira dos Índios

Exoneração de secretário de Agricultura pode ser “acidente de percurso “na reeleição de Júlio Cezar em Palmeira

Titular da pasta foi responsável pelo Projeto “Um milhão de árvore do Umbu Cajá”

07/10/2020 06h58
42
Por: Roberto Gonçalves Fonte: Roberto Gonçalves
Exoneração de secretário de Agricultura pode ser “acidente de percurso “na reeleição de Júlio Cezar em Palmeira

Provocou uma forte repercussão nesta terça-feira (06) a exoneração a exoneração do secretário municipal de Agricultura Luciano monteiro pelo prefeito Júlio Cezar.Com a decisão, o projeto de reeleição do prefeito Júlio Cezar sofreu um grave “acidente de percurso”. O trabalho eficiente, aliado a experiência do ex-secretário se constitui de um forte pilar na gestão municipal de Palmeira dos Índios provocando revolta na classe dos agricultores do município.

 O prefeito Júlio Cezar (PSB) confirmou o nome de Fabiano Moraes Cavalcante para assumir a pasta. Informações de bastidores de pessoas ligadas ao governo dão conta que a exoneração do ex-secretário Luciano Monteiro foi motivada pela falta de comprometimento com a atual gestão municipal.

Outro fato provocado pela exoneração é a posição do vereador Madson Monteiro filho do ex-secretário que passará para o grupo de oposição ao prefeito Júlio Cezar. Nesta terça-feira após o anuncio da exoneração foi intensa a movimentação de amigos e correligionário de Luciano Monteiro em sua residência inclusive retirando adesivos de Júlio Cezar.

 

 

 

 


O projeto “Um milhão de árvores de umbu cajá” teve parceria com o Governo de Alagoas, através da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri), e foi elaborado pela Cooperativa Agropecuária Regional de Palmeira dos Ìndios (CARPIL), além da participação da Secretaria Municipal de Palmeira dos Índios. Esse projeto faz parte do programa Rota da Fruticultura Alagoana da superintendência de Inclusão Produtiva da Seagri e está dentro das Rotas de Integração Nacional do Ministério Regional.

Com objetivo de atender 222 mil famílias, os produtores  receberam mudas e estacas para auxiliar no plantio. Aproximadamente 30 mil mudas foram distribuídas para região de Girau do Ponciano, 5 mil para Belo Monte e o restante está sendo entregue na região de Palmeira dos Índios.

“Esse ano nós estamos com uma super safra de umbu-cajá, cerca de 60% a mais do que a safra de 2019. Tudo isso graças à boa distribuição das chuvas e o tempo quente, isso tem ajudado demais a ampliação da safra. Além disso, também gerou emprego e ocupação para mais de 1.600 famílias só em Palmeira dos Índios, Igaci e Estrela de Alagoas.Atualmente, 400 famílias já com áreas produtivas, tem família faturando em torno de 20 mil por safra na pequena e média propriedade”, afirmou Luciano Monteiro, membro da Carpil e idealizador do projeto meses atrás.

Com ótimos resultados, o município de Palmeira dos Índios apresentou uma safra recorde de umbu cajá. 90% dessa produção é comercializada para Indústria de Beneficiamento de Frutas de Alagoas, Pernambuco, Sergipe e Bahia. Estão sendo vendidos a R$ 10,00 (maduro) e amadurecendo selecionados a R$ 15,00. Essas Unidades de Beneficiamento transformam a base do umbu-cajá em polpa, geleia e doces. Sergipe e Bahia estão entre os maiores compradores e os que mais utilizam a fruta para consumo.  

Anúncio
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (21/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Quinta (22/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias